Search results for cidade de praia

We've found 274 lyrics, 2 artists, and 15 albums matching cidade de praia:



Rio, cidade-desespero A vida é boa mas só vive quem não tem medo Olho aberto
Malandragem não tem
Dó Rio de Janeiro, cidade hardcore. Arrastão na
molhado
Uma chuva divina
Um desejo apertado
Uma noite esquecida
Uma praia qualquer
Um suspiro escondido
Numa pele de mulher
Um encontro em segredo
Eu quero teu sabor
Meu Deus, mas que calor
Parece até fogo, 
Um incêndio de amor

Gostosa, vai à praia de biquini cavadão
Só anda rebolando pra
da praia
Tantas prendas que eu lhe trago
Pulseira, sandália e saia
Sem saber como entregar

Quero chegar sem demora
Nesta cidade encantada
Deus lhe pague

Pelo prazer de chorar e pelo "estamos aí"
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir
Um crime pra comentar e um samba pra distrair
morro dá pra ver tão legal
O que acontece aí no seu litoral
Nós gostamos de tudo, nós queremos é mais
Do alto da cidade até a beira do cais
Mais do
No meio do meu caminho sempre haverá uma pedra
Plantarei a minha ca...sa numa cidade de pedra
Itamarandiba, pedra corrida, pedra miúda rolando sem
Eu nasci no Alentejo
À beira do Guadiana
Sinto orgulho quando vejo
A paisagem alentejana!

Uma moça da cidade
Chamou-me de provinciano
Eu
automóveis,
Motos e metrôs
Trabalhadores, patrões,
Policiais, camelôs

A cidade não pára
A cidade só cresce
O de cima sobe
E o de baixo desce
A cidade
Resolver tudo do dia pra noite
Tudo de uma só vez
Uma vida inteira, tudo de uma só vez
Mascarar o medo e não pegar na arma
Tudo de uma só vez
A novidade veio dar à praia, na qualidade rara de sereia 
Metade o busto de uma deusa Maia, metade um grande rabo de baleia 

A novidade era o
da palma no chão

Tenho a alma de água clara
 
Meu braço espalhado em praia

Meu braço espalhado em praia

E o mar na palma da mão

No cais,
Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudade
Rio teu mar, praias sem fim
Rio você foi feito pra mim

Cristo Redentor
Braços
Diz pra ela que eu mudei de cidade,
Que eu fui viajar como os meus amigos
Diz pra ela que eu to curtindo a liberdade,
E que eu to trabalhando e
Menina do anel de lua e estrela
Raios de sol no céu da cidade

Brilho da lua, oh, oh, oh, noite é bem tarde
Penso em você, fico com saudade

Manhã
Ipanema
Depois de ter passado fome por dois anos
Aqui na cidade maravilhosa
Eu devia estar sorrindo e orgulhoso por ter finalmente vencido na vida
Mas
vão quebrar
Soltas velas de cambraia
E é cada remo a tentar

Menos um barco no mar
Mais um cadáver na praia
O dia nunca alcançado morre em todas
fidjos
Num doce abraço di paz

Ai naquel dia di festa
'M qu rê cola' sanjom na Picos
'M qu'rê batuco
Na rebera de Juliao

Vulcao na praia de Santa
A novidade veio dar à praia
Na qualidade rara de sereia
Metade o busto de uma deusa Maia
Metade um grande rabo de baleia

A novidade era o
Amarelo (bis) 
No país da fantasia 
Num estado de euforia 
Cidade Polichinelo 
Sítio do Pica-pau Amarelo (bis)
Corre a menina à beira do mar
Corre, corre, pela praia fora
Que belo dia que está não está
E o primeiro a chegar não perde

Andam as ondas
consigo
Ficar na cidade sem viver contrariado

Por ser de lá
Na certa por isso mesmo
Não gosto de cama mole
Não sei comer sem torresmo

Eu quase não falo
Eu

nem uma brisa soprou

enquanto Renata Maria saía do mar



Dia após dia na praia com olhos vazados de já não a ver

Quieto como
ninguém num canto de rodoviária?
Já dormiu com alguém por migalha?
Você já tentou varrer a areia da praia?
Você já tentou varrer a areia da praia?
Já perdeu
tudo apagou
Palavras levam o mar
Teu coração, praia distante em meu perdido olhar
Teu coração, mais inconstante que a incerteza do mar
Teu castelo de

The Web's Largest Resource for

Music & Lyrics


A Member Of The STANDS4 Network